Fotografias na cidade, imaginários urbanos: um percurso metodológico a partir da experiência com álbuns de família em Porto Alegre Imaginada

Nara Magalhães, Angela Zamin, Lourdes Silva, Márcia Anselmo, Reges Schwaab

Resumo


Este artigo traz reflexões sobre a processualidade de um estudo realizado a partir de álbuns de famílias de cidadãos negros em Porto Alegre. No contexto da pesquisa Porto Alegre Imaginada, entrevistamos e fotografamos pessoas que se autodefinem como negras, enquanto folheavam seus álbuns. Ao ouvir seus relatos e histórias, procuramos dar visibilidade a uma trajetória de cidadãos e a uma cidade que, na maioria das vezes, permanece desconhecida, tanto na história oficial como nos espaços midiáticos tradicionais. Neste texto, queremos contribuir para a discussão sobre a utilização de fotografias na pesquisa social, bem como sobre as implicações para pensar identidades e racializações na metrópole.


Palavras-chave


Fotoetnografia. Álbuns de família. Imaginários urbanos. Negros.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-7939.2011v7n11p157



Discursos Fotogr.

Londrina - PR

DOI: 10.5433/1984-7939

EISSN: 1984-7939

Email: revistadiscursos@uel.br




 
Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.