Telejornalismo imersivo: aspectos históricos e conceituais da narrativa imersiva na televisão brasileira

Edna Mello Silva, Leandro Key Higuchi Yanaze

Resumo


A Realidade Virtual (VR) como narrativa de imersão tem sido explorada como uma proposta de inovação no jornalismo. O artigo discute como as narrativas imersivas são utilizadas no campo do telejornalismo, explorando suas principais características de produção e de linguagem, bem como as possibilidades de fruição no ambiente televisivo, no portal e nas redes sociais. Apresenta a proposta de procedimentos metodológicos que incluem a revisão de literatura com o estudo das correntes teóricas, estabelece o percurso histórico no cenário mundial e nacional no campo do jornalismo, bem como analisa um exemplo de utilização de vídeos em 360 graus como narrativa imersiva no telejornalismo, a partir da exibição da cobertura da Batalha de Mossul (Iraque) no telejornal SBT Brasil, de 4 de maio de 2017. Os resultados destacam as possibilidades dessas narrativas como potencializadoras de imersão e de informação jornalística.

Palavras-chave


realidade virtual; televisão; narrativa imersiva

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-7939.2019v15n26p142

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Discursos Fotogr.

Londrina - PR

DOI: 10.5433/1984-7939

EISSN: 1984-7939

Email: revistadiscursos@uel.br




 
Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.