O trauma nas imagens após Chernobyl

Dunya Pinto Azevedo

Resumo


Este artigo propõe uma reflexão sobre a fotografia documental contemporânea ligada ao trauma após o acidente nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, em 1986. Pretendemos investigar como os vestígios do trauma se inscrevem nas imagens. Tomaremos como corpus empírico algumas imagens do fotografo francês Guillaume Herbaut, publicadas no livro Tchernobylsty, feitas em Kiev e na cidade abandonada de Prypiat, alguns anos após o acidente.

Palavras-chave


Fotografia, Trauma, Chernobyl, Memória

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-7939.2018v14n25p163

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Discursos Fotogr.

Londrina - PR

DOI: 10.5433/1984-7939

EISSN: 1984-7939

Email: revistadiscursos@uel.br




 
Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.