A proposta metodológica da fotografia como disparadora do gatilho da memória: aplicação à história de Telêmaco Borba - PR (1950-1969)

Juliana de Oliveira Teixeira

Resumo


Este trabalho tem como objetivo testar e sistematizar a proposta metodológica do uso da fotografia como elemento disparador do gatilho da memória, técnica que alia a imagem fotográfica à história oral. O método, desenvolvido pelo grupo Comunicação e História da Universidade Estadual de Londrina, foi formalizado na dissertação de mestrado de Maria Luisa Hoffmann (2010) e, desde então, tem sido aplicado em municípios de trajetória recente. Para que o teste desta dissertação fosse, de fato, pertinente, o município de Telêmaco Borba (PR) foi escolhido como campo de estudo, e os preceitos do empirismo em comunicação foram respeitados em seus rigores, pautados nas concepções de Maria Immacolata Vassallo Lopes (2010) e Luiz Claudio Martino (2010). A aplicação do método também foi fundamentada teoricamente, utilizando como referência as obras de Jacques Le Goff (2003), Ecléa Bosi (2009) e Boris Kossoy (2009). Durante o processo empírico, nove pioneiros telemacoborbenses foram submetidos à proposta metodológica, com a utilização de 17 fotografias de época da cidade. Em linhas gerais, os resultados alcançados demonstram que a técnica, se aplicada de acordo com os critérios epistemológicos inerentes à ciência, transforma-se em uma eficiente ferramenta empírica, capaz de trazer novos dados e informações ao estudo da memória e à história dos municípios pesquisados.


Palavras-chave


Teses e Dissertações. Fotografia Documental. Memória. Gatilho da Memória. História de Telêmaco Borba (PR).

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-7939.2014v10n16p275



Discursos Fotogr.

Londrina - PR

DOI: 10.5433/1984-7939

EISSN: 1984-7939

Email: revistadiscursos@uel.br




 
Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.