A quebra do Político Profissional: a Necessidade da Participação Popular

Gabriela Soares Balestero

Resumo


O presente artigo faz uma análise do político caricato, que vive da política e não vive para a política, somente desejando alcançar o poder e fazer da política um meio de vida. Quanto mais se fala em ética e política, mais se percebe que seus caminhos são paralelos e raramente se cruzam. Também serão discutidas no presente estudo a análise da vida pregressa dos candidatos bem como a Lei Complementar n. 135 de 04 de junho de 2010. O ideal é a retomada da democracia participativa direta, mais precisamente o recall, de forma a haver a divisão de responsabilidade entre governante e administrado na tomada de decisões e assim o controle da população sobre os seus representantes.

Palavras-chave


Política; meio de vida; ética; democracia participativa direta; recall.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1980-511X.2011v6n1p157

Direitos autorais



Rev. Dir. Publico

Londrina - PR

ISSN: 1980-511X

Email: rdpubuel@uel.br



 

 


Indexado: