A história do "Buraco Fundo" contada por diferentes gerações da cidade de Restinga Seca, RS

Emanuelle Tronco Bueno, Sylvie Dion

Resumo


O presente estudo traz um aprofundamento sobre relatos históricos e lendários acerca da localidade conhecida como “Buraco Fundo”, situada no município de Restinga Sêca, Rio Grande do Sul (RS). Trata-se de uma formação geológica, uma paisagem criada a partir da erosão, formada somente por fenômenos da natureza, sem qualquer intervenção humana. Desse modo, objetiva-se registrar a história oral sobre “Buraco Fundo” através de relatos de pessoas que nasceram e viveram sua infância no município. A metodologia utilizada foi a leitura de referenciais teóricos, pesquisa documental e a aplicação da entrevista semidirigida. O resultado demonstra que a abordagem permite disseminar e manter traços culturais e memórias da cidade, desvelando a importância da oralidade na representação da história de um povo.

Palavras-chave


Literatura; História Oral; Gênero narrativo

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e Filosofia da Linguagem. São Paulo: Hucitec, 2006.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. 4ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BERGERON, Bertrand. No reino da lenda. Cadernos do Programa de Pós-Graduação em Letras da FURG, Série Traduções, n. 6, 2010.

CERVO, Amado Luiz. Metodologia científica. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

CRUIKSHANK, Julie. Tradição oral e história oral: revendo algumas questões. In: AMADO, Janaína; FERREIRA, Marieta de Moraes (Orgs.). Usos & abusos da história oral. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 1998.

FROEHLICH, José Marcos; ALVES, Heberton Inocencio. Novas identidades, novos territórios – mobilizando os recursos culturais para o desenvolvimento territorial. Revista Extensão Rural: UFSM, n. 14, p. 65-90, 2007.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2009.

JAKOBSON, Roman. O folclore, forma específica de criação. In: QUEIROZ, Sônia (org.). Algumas questões de poética. Belo Horizonte: FALE/UFMG, 2009, p. 39-70.

JOACHIM, Sébastien. Mitos e Imaginário. In: Poética do imaginário: leitura do mito. Recife: Editor da UFPE, 2010, p. 285-311.

KOLTERMANN, Fabríci0. “No fundo do Buraco”. 2010. Disponível em: . Acesso em: 05 jan. 2019.

LÉTOURNEAU, Jocelyn. Ferramentas para o pesquisador iniciante. Tradução Ivone C. Benedetti. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2011.

RAMOS, Fabio Pestana. Para entender a história. Ano 1, v. 1, p. 01-16, 2010. Disponível em: . Acesso em: 05 jan. 2019.

RENARD, Jean-Bruno. Um gênero comunicacional: os boatos e as lendas urbanas. Porto Alegre: revista FAMECOS, n. 32, 2007.

SCHIRMER, Gerson Jonas; ROBAINA, Luís Eduardo De Souza. ZONEAMENTO GEOAMBIENTAL DA QUARTA COLÔNIA RIO GRANDE DO SUL: uma análise integrada da paisagem. Caminhos de Geografia, v. 19, n. 68, p. 200-214, dez. 2018. Disponível em: .

TODOROV, Tzevetan. As categorias da narrativa literária. In: BARTHES, Roland. et al. Análise estrutural da narrativa. Petrópolis: Vozes, 2008. p. 218-264.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Boitatá
E-ISSN: 1980-4504
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428