Transnarrando a literatura de viagem sobre Belém no século XIX

Aida Suellen Galvão Lima, Sílvio Augusto de Oliveira Holanda

Resumo


O objetivo deste trabalho é realizar uma análise parcial da narrativa de viagem Reminiscências de Viagens e Permanências no Brasil: províncias do Norte (2008), de Daniel P. Kidder, sob a perspectiva da estética da recepção tratada por Hans Robert Jauss em A história da literatura como provocação à teoria literária (1994) e Wolfgang Iser em O ato de leitura: uma teoria do efeito estético (1996). A proposta é pensar de que forma a literatura de viagem reflete a condição histórica de Belém no início do século XIX, sob a perspectiva do estrangeiro, e que a partir da interpretação (horizonte de expectativa) do leitor (nós) conseguem se delinear como texto literário em uma perspectiva do efeito que a narrativa traz diante do paradigma existente entre autor//texto/leitor. Considerando os conceitos de estética, de recepção, de historicidade, de leitura e de efeito sobre o leitor. Dessa forma, busca-se compreender as abordagens de Jauss e Iser, juntamente com o texto em análise, buscando valorizar a literatura de viagem como texto poético literário.


Palavras-chave


Recepção. Efeito. Literatura. Narrativa de Viagem.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Boitatá
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428