O ensino de literatura popular nos cursos de letras em instituições públicas do Nordeste

Josivaldo Custódio da Silva

Resumo


Este artigo teve por objeto a inserção da disciplina Literatura Popular nos currículos dos cursos de Letras (presenciais) do Nordeste. Com base nos documentos curriculares oficiais, as Diretrizes Curriculares para os Cursos de Letras (2001b), as Orientações Curriculares para o Ensino Médio (2006) e fundamentados nos estudos teóricos acerca da Cultura Popular (BAKHTIN, 1999) e da Oralidade Literária (ZUMTHOR, 1997), efetuamos análises de currículos observando a presença da Literatura Popular e conteúdo das ementas dessa disciplina curricular, bem como perceber a importância dessa literatura para a formação do aluno de Letras. Observamos que, dos 19 cursos de Letras pesquisados, 9 possuem a Literatura Popular em seus currículos, o que correspondem a 47,37 % das licenciaturas, e desses 9, apenas 1 curso, o de Letras da UPE – Campus Mata Norte contem três disciplinas de Literatura Popular, uma obrigatória e duas optativas. Portanto, historicamente, sabemos que a Literatura Popular esteve ausente do contexto escolar, passando ao largo da sala de aula e dos currículos dos cursos de Letras, mas hoje, já podemos perceber, esboçada no horizonte, uma mudança nessa prática, pois, apesar da temática ser ainda incipiente nos manuais didáticos e nos currículos de Letras, o ensino da Literatura Popular (Poesia, Prosa e Teatro) já é uma demanda das políticas públicas.


Palavras-chave


Currículo de Letras. Cultura Popular. Literatura Popular. Ensino

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Boitatá
E-ISSN: 1980-4504
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428