O colonialismo e o pós-colonialismo na literatura indígena: uma análise de Todas as vezes que dissemos adeus, de Kaka Werá Jecupé

Emilene Corrêa Souza

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo refletir sobre as marcas do colonialismo na cultura indígena e as mudanças sofridas ao longo dos períodos colonial e pós-colonial. Tomando como base de reflexão autores como Boaventura de Sousa Santos, Lúcia Sá, Mary Louise Pratt e Ruth Finnegan, busca-se verificar como é o discurso indígena na literatura, sendo analisada a obra Todas as vezes que dissemos adeus (1994), de Kaka Werá Jecupé.


Palavras-chave


Colonialismo; Pós-colonialismo; Tradição Oral; Cultura Indígena; Literatura Indígena

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Boitatá
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428