Performance e poética no conto oral O Afilhado do Diabo

José Carlos Felix, Priscila Cardoso de Oliveira Silva

Resumo


O presente artigo pretende analisar o conto oral intitulado O Afilhado do Diabo, coligido na coletânea Contos Tradicionais do Brasil (2001), por Câmara Cascudo. Inicialmente, apresenta-se uma discussão acerca da importância da Tradição Oral e da Performance Poética e como estas reelaboram as experiências, vivências e os modos de vida a partir dos estudos teóricos de Paul Zumthor (1985), Gyslane Matos (2005), Hampâté Bâ (1985), entre outros. Em seguida, aponta-se aspectos intrínsecos à cultura popular, levando em consideração o conto como um dispositivo operante que, por meio de um viés crítico, instaura um espaço de tensão, engendrando uma reflexão crítica da realidade. Por fim, propõe-se uma análise da narrativa cujas conclusões apontam para o fato de que a palavra poética, em seu processo de recriação, volta-se fundamentalmente para interioridade do ser humano, permitindo que a linguagem adquira novas significações ao expressar a realidade por formas abstratas e simbólicas.


Palavras-chave


Poética. Tradição Oral. Cultura Popular. Performance

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Boitatá
E-ISSN: 1980-4504
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428