A cosmovisão celta e a vocalidade poética: a tradição oral e as narrativas mitológicas da Idade Média

Janaina Träsel Martins

Resumo


Este artigo estuda a vocalidade na tradição oral dos Celtas e as suas reverberações na literatura medieval da Irlanda e do País de Gales. Com o foco na religião Celta, veremos as possíveis relações que os druidas e os bardos estabeleciam com as palavras, com os sons, com os cantos e com as músicas. Para esta pesquisa, foram realizados estudos interdisciplinares com as áreas da Literatura Medieval, da Religião Celta e da Arqueologia. Foram observados os fluxos migratórios da voz da tradição oral para a tradição escrita, da língua Celta Antiga para a língua Latina, da religião pagã para a religião cristã. Mais do que tecer uma sequência linear dos fatos reais, propõe-se a ampliação da escuta da historicidade da voz no seu uso, em determinados contextos históricos, sociais e ambientais. A partir do conceito de Paul Zumthor sobre a vocalidade, os textos mitológicos sobre os Celtas serão abordados considerando seus aspectos corporais, seus modos de existência como objetos da percepção sensorial e musical do ambiente.


Palavras-chave


Tradição Oral. Vocalidade. Literatura Medieval. Cosmovisão Celta

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Boitatá
E-ISSN: 1980-4504
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428