A construção das personagens femininas nos cordéis de Maria das Neves Batista Pimentel

Letícia Fernanda da Silva Oliveira

Resumo


Maria das Neves Batista Pimentel foi a primeira mulher a romper a hegemonia masculina existente no universo da literatura de cordel na primeira metade do século XX. Em uma sociedade que limitava as experiências e ações femininas, era natural que as mulheres reproduzissem o pensamento vigente, principalmente os preceitos patriarcais, pois estes estavam arraigados na educação que recebiam desde o começo de suas vidas. Assim, a cordelista também reiterava, em seus versos, essas normas de conduta que eram impostas. O comportamento honrado, puro e virtuoso era o que se esperava de uma “mulher de verdade” e aquelas que não agissem dessa forma, desrespeitando as diversas regras patriarcais, estariam condenadas a diversos infortúnios e ao desprezo de uma grande parcela da sociedade. Procuramos então demonstrar neste artigo como a poetisa corroborou com essa ideologia em seus três cordéis publicados, analisando como as personagens femininas foram retratadas em seus versos.


Palavras-chave


Maria das Neves Batista Pimentel. Literatura de Cordel. Mulher. Autoria feminina. Patriarcalismo

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Boitatá
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428