O etnotexto como mídia

Alexandre Ranieri

Resumo


A questão do uso das mídias na pesquisa de campo é antiga e controversa em meio aos estudiosos das poéticas orais. Assim, o objetivo deste artigo é o de incluir mais um ponto nessa discussão, que é o de compreender a voz em sua emissão não registrada e Etnotextual (PELEN, 2001) como mídia e submetê-la aos estudos das materialidades da literatura. Como ponto de partida da análise, utilizo a narrativa Estranho observador... cuja transcrição foi publicada originalmente na coletânea Abaetetuba conta... (SIMÕES; GOLDER, 1995 a) e que foi disponibilizada por mim no Portal de Poéticas Orais, vinculado ao projeto de Cartografias da voz, ambos coordenados pelo Professor Doutor Frederico Augusto Garcia Fernandes. Para tanto utilizo como arcabouço teórico autores como Marshal McLuhan (1969), Bolter e Grusin (2000), Paul Zumthor (2010, 2005), cuja discussão em torno das mídias parece ser pertinente a este pequeno estudo.


Palavras-chave


Etnotexto; Mídia; Voz; Narrativa;

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Maria Inês de; QUEIROZ, Sônia. Na captura da voz: as edições da narrativa oral no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, FALE/UFMG, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Boitatá
E-ISSN: 1980-4504
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428