Vertentes primitivas e a metáfora da deglutição

Carolina Dittrich

Resumo


A partir das questões que permeiam a metáfora da deglutição, este estudo pretende discutir o lugar da perspectiva antropofágica como arte moderna no momento de uma valorização do primitivismo emergente nas vanguardas européias do século XX. Em contrapartida à insatisfação com a simples reprodução dos objetos, foi proposto por Carl Einstein que o valor da imagem seria deferido através da reprodução criativa e não da arte somente como representação. Contrária às vozes institucionalizadas, sem clichês, as atenções voltaram-se à arte negra, e o tridimensionalismo das telas cubistas não seriam possíveis sem a plasticidade da escultura primitiva.


Palavras-chave


Primitivismo; Vanguarda; Modernismo

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Boitatá
E-ISSN: 1980-4504
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428