Vozes da floresta: a oralidade que (re)vive na escrita literária indígena

Érika Bergamasco Guesse

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo mostrar como tem ocorrido o processo de escrita indígena no Brasil e como esses textos escritos pelos próprios índios têm se revestido de um caráter literário. Refletiremos em especial sobre uma das principais características dessa literatura indígena contemporânea: sua estreita relação com a tradição oral, já que são as histórias, cantos, poemas e mitos – que antes eram transmitidos apenas através da oralidade de geração em geração – que estão sendo fixados pela escrita e publicados em forma de livros.


Palavras-chave


Oralidade; Escrita; Literatura indígena

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Boitatá
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428