Narrativas orais no Marajó das florestas: memória tupi em pelejas pela Amazônia Marajoara

Joel Pantoja da Silva, Ivânia dos Santos Neves

Resumo


O artigo trata da persistência de uma memória discursiva Tupi presente na cosmologia de comunidades que constituem o roteiro Tajapuru, no município de Melgaço-PA, na Amazônia Marajoara, em peleja com códigos de narratividade letradas coloniais. Objetiva discutir o poder dessa memória como lugar de reafirmação de experiências históricas entre o passado e o presente. A partir da narrativa oral “A Esperteza do Jabuti” (CORRÊA, 2010), captada em trabalho escolar, sob a orientação da Análise do Discurso, dialogamos com as categorias memória discursiva (COURTINE, 1981); memória coletiva (HALBWACHS, 2006); regularidades e dispersões (FOUCAULT, 1987) e cronotopo (BAKHTIN, 1998). Os resultados revelam representações da cultura Tupi nas simbioses entre o universo natural e cultural regional. Igualmente, nas apropriações que fazem de códigos e suportes materiais da cultura letrada eurocêntrica, reafirmando cosmologias, saberes, fazeres e agires. Finalmente, o poder dessa memória Tupi expõe as lutas culturais entre tradições orais e letradas em contínuas relações de força, reveladas em negociações, perdas e incorporações.


Palavras-chave


Prática docente; Narrativas Orais; Discursos; Memórias em peleja

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, Francinete Borges; TRAVASSOS, Marlene de Jesus Gomes; RAMOS, Xarles Tavares. Memórias de Passagens no Fazer Educativo: Ribeirinhos migrantes pelos rios e florestas de Melgaço – PA. Monografia de Licenciatura em Formação de Professores. UEPA/ CCSE, 2005.

ALTHUSSER, Louis. Aparelhos Ideológicos de Estado: Nota sobre os aparelhos ideológicos de Estado (Sobre a reprodução das condições de produção). (AIE). Rio de Janeiro: Edições Graal, 1985.

ANTONACCI, Maria Antonieta. Corpos Negros: desafiando verdades. In: BUENO, Maria Lucia & CASTRO, Ana Lúcia (org.). Corpo, território da cultura. São Paulo: Annablume, 2005.

BALDUS, Herbert. Antologia Ilustrada do Folclore Brasileiro: Estórias e lendas dos índios. São Paulo: Livraria Literart Editora, 1960.

BAKHTIN, Mikhail. Questões de Literatura e de Estética. São Paulo: Hucitec, 1998.

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e Filosofia da Linguagem: Problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. São Paulo: Hucitec, 2004.

BHABHA, Homi K. O local da cultura. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2007.

Coleção “Cultura Paraense” Série “Inácio Moura”, Obras Completas de Domingos Soares Ferreira Penna. Vol. II. Conselho Estadual de Cultura, Belém – Pará, 1973.

CORRÊA, Ivânia. Interseções de saberes nos Céus Suruí. Dissertação de Mestrado em Antropologia (Centro de Filosofia e Ciências Humanas), Universidade Federal do Pará. Belém, 2004.

CORRÊA, Miguel Arlon Souza. A Esperteza do Jabuti. Trabalho Escolar da 8ª série (Divisão Modular Rural – DIMOR). Rio Tajapuru, município de Melgaço, agosto – setembro, 2010.

COURTINE, J.-J. Quelques problèmes théoriques et méthodologiques em analyse Du discours à propôs Du discours communiste adressé aux chrétiens, Langages, n. 62. Paris: Larousse, jun. 1981.

DANIEL, João. Tesouro descoberto no máximo rio Amazonas. V1. Rio de Janeiro: Contraponto, 2004.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Forense – Universitária, 1987.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e Punir: Nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes, 2006.

FOUCAULT, Michel. A Microfísica do Poder. São Paulo: Graal, 2007.

HALL, Stuart. Da Diáspora: Identidades e mediações culturais. Tradução Adelaine La Guardiã Resende... [et. al.]. Belo Horizonte: Editora UFMG; Brasília: Representação da UNESCO no Brasil, 2003.

HALBWACHS, Maurice. Memória Coletiva. São Paulo: Vertice, 2006.

MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa; SILVA, Tomaz Tadeu da (orgs.). Currículo, Cultura e Sociedade. São Paulo: Cortez, 1999.

NEVES, Ivânia. A Invenção do Índio e as Narrativas Orais Tupi. Tese de Doutorado Campinas, SP: UNICAMP, 2009.

PACHECO, Agenor Sarraf. À margem dos “Marajós”: Cotidiano, memória e imagens da “Cidade-Floresta” – Melgaço – PA. Belém: Paka-Tatu, 2006.

PACHECO, Agenor Sarraf. En el Corazón de la Amazonía: identidades, saberes e religiosidades no regime das águas marajoaras. Tese de Doutorado em História Social. PUC-SP, 2009.

PACHECO, Agenor Sarraf. A conquista do ocidente Marajoara: índios, portugueses e religiosos em reinvenções históricas. In: SCHAAN, Denise Pahl; MARTINS, Cristiane Pires (orgs). Muito Além dos Campos: Arqueologia e história na Amazônia Marajoara. Belém: GKNORONHA, 2010.

PACHECO, Agenor Sarraf. Memória Visual e Literária na Escrita da História: possibilidades de leitura dos intercâmbios afroindígenas na Amazônia. Texto Apresentado no Seminário Literatura e Sociedade na Pan-Amazônia: debate sobre o campo literário, na Mesa Redonda Literatura e Sociedade: tensões da modernidade. XVI Feira Pan-Amazônica do Livro, Belém-PA, 2011.

POLLAK, Michel. Memória, Esquecimento, Silêncio. Rio de Janeiro: Revista Estudos Históricos, vol.2, n.3, 1989.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Boitatá
E-ISSN: 1980-4504
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428