A reação do poeta popular contra o efeito pernicioso da modernidade

Geice Peres Nunes

Resumo


O presente ensaio propõe uma análise de um folheto da literatura de cordel. Trata-se de O bataclan moderno, de João Martins de Athayde. O folheto expõe uma forte crítica aos novos costumes femininos, que são associados pelo sujeito poético a uma forma de corrupção dos valores morais e também religiosos. Partindo dessa constatação, nosso estudo se estrutura nos seguintes aspectos: primeiramente, debruçase na relação existente entre a moda e os valores morais do folheto; em segundo lugar, observa o sujeito produtor dos versos, que se firma como um porta-voz da moralidade; e, finalmente, aponta, nos tempos ditos “modernos”, uma moral religiosa a pautar a vida do homem simples do nordeste.


Palavras-chave


modernidade; moralidade; costumes

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Boitatá
E-ISSN: 1980-4504
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428