Mito e discursividade: um processo metonímico

Tania Conceição Clemente de Souza

Resumo


O artigo tem como objetivo estudar a discursividade de mitos Bakairi (família Karib) a fim de evidenciar que, na base das sinédoques abstratas (proposta de Lévi-Strauss), funcionam os processos metonímicos e metafóricos. Além disso, pelo viés da escola francesa de Análise de Discurso, assinalamos que o processo de abstração verificado em muitos mitos acaba por concretizar metaforicamente a história do confronto, quando os mitos se reatualizam numa forma clara de denúncia e resistência. Um confronto instaurado no conflito entre o mundo da oralidade e o mundo da escrita.


Palavras-chave


mito; oralidade; processo metonímico

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Boitatá
E-ISSN: 1980-4504
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428