Causos e assombrações na coleção Lua Cheia: uma análise do distanciamento do narrador oral

Carina Bertozzi

Resumo


Este artigo tem por objetivo fazer uma breve análise de como as narrativas orais, aqui representadas pelos relatos de assombrações e lendas urbanas, são inseridas e muitas vezes descaracterizadas nas mídias jornalísticas. Procura-se mostrar como a voz do narrador acaba por diluir-se e às vezes ser totalmente apagada nas modificações feitas pelo jornalista, quando tenta adequar a narrativa ao leitor do jornal impresso. Apesar deste tipo de descaracterização, mostramos também que as narrativas orais têm também seus mecanismos de defesa, e não só sobrevivem, como também se modificam e continuam seu processo natural de circulação na comunidade.


Palavras-chave


Narrativas orais. Assombrações. Circulação. Oralidade. Jornalismo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Boitatá
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428