Oralidade na escola e formação de leitor

Marilúcia Souza da Paz

Resumo


Tradicionalmente a escola tem sido eleita como responsável pelo incentivo à leitura. Nessa perspectiva, este estudo objetiva refletir acerca da oralidade como estratégia fundamental na formação de leitores literários autônomos. Enfatiza-se, além da contação de histórias contemporâneas, a necessidade do resgate da literatura oral nas práticas educacionais como caminho plurissignificativo de apreensão do mundo e de diálogo entre o saber popular e o escolar. Assim, o ato de contar histórias não apenas nos remete a uma forma lúdica de aprendizagem, mas à dimensão humana.


Palavras-chave


Oralidade. Literatura oral. Formação de leitores.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Boitatá
E-ISSN: 1980-4504
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428