Simões Lopes Neto: lendas e mitos gaúchos

Lisana Bertussi

Resumo


Breve apresentação do contista regionalista gauchesco, Simões Lopes Neto, com aspectos biográficos e possível leitura de quatro lendas, reelaboradas esteticamente, como contos, em Lendas do Sul (1913), as quais que podem ser vistas como alegorias de fases da formação do Estado: Lunar do Sepé, narrando as contendas guaraníticas, tendo como objeto a discussão do Tratado de Madri, que trocava a Colônia do Sacramento, de território Uruguaio, pelas Missões brasileiras, O negrinho do pastoreio, que situa-se na época das charqueadas e mostra o tratamento dado ao negro nas fazendas, Mboitatá, que sinaliza a influência indígena e Salamanca do Jarau, mostrando a presença do espanhol em nossa História.

Palavras-chave


Literatura. Regionalismo. Mito. Rio Grande do Sul.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Boitatá
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428