O Rap como voz da periferia londrinense: uma abordagem de produções poéticas orais

Claudia Vanessa Bergamini, Frederico Augusto Garcia Fernandes

Resumo


O presente artigo é resultado de um projeto de iniciação científica, cujo objeto de pesquisa foi a manifestação poética do rap na zona Oeste da cidade de Londrina. Dividimos este trabalho em duas fases principais: a primeira, dedicamos a uma breve introdução sobre a história do movimento Hip-Hop, enfatizando o engajamento social, que se manifesta desde a sua origem. Na segunda fase, exploramos excertos das músicas de rap, compostas pelos grupos “Conexão Verbal” e “Relato Cruel”, nas quais pudemos identificar o aspecto crítico e a denúncia em relação aos problemas de violência enfrentados pelos moradores das comunidades periféricas. Além disso, utilizamos as entrevistas de história oral realizadas com os grupos, cuja contribuição foi de grande valia para a análise dos fragmentos das letras. Este trabalho fundamentou-se ainda por uma bibliografia que versa sobre a Teoria Literária, especificamente, nos conceitos bakhtinianos sobre o dialogismo, assim como nas considerações de Zumthor, no que tange à Poesia Oral. Buscamos estabelecer um diálogo entre a teoria aplicada, as fontes orais e os raps analisados. Nosso interesse recai na compreensão do rap enquanto uma manifestação poética oral e suas implicações sociais e culturais na sociedade.

Palavras-chave


Poesia oral. Relações dialógicas. Rap. Função social.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Boitatá
E-ISSN: 1980-4504
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428