Ocorrência de anemia e protozoários intestinais entre crianças num jardim de infância do Tarrafal, Ilha de Santiago - Cabo Verde

Leoná Correia, Hailton Spencer Costa Lima

Resumo


A associação entre anemia e parasitoses intestinais nas crianças constitui um tema de grande importância para a parasitologia médica e a saúde infantil, principalmente, nos países em desenvolvimento. O presente trabalho tem como objetivo relacionar a ocorrência de protozoários intestinais com a anemia entre crianças de um jardim-de-infância do Tarrafal, ilha de Santiago em Cabo Verde. O estudo foi desenvolvido com amostras de fezes e de sangue de 44 crianças, com idade compreendida entre um a seis anos. Para as análises parasitológicas foi usado o método de Ritchie, e a dosagem de Hb pela técnica de hemograma. Foram consideradas como anemias as quantidades de hemoglobina <11,0 g/dL para as crianças até cinco anos e < 11,5 g/dL para crianças de seis anos. Os resultados indicaram ocorrência de protozoários em 91% das amostras fecais, sendo os agentes diagnosticados: Giardia lamblia (52%), Endolimax nana (37%), Entamoeba histolytica (23%), Entamoeba coli (23%) e Blastocistis hominis (21%). A ocorrência de anemia foi de 25%, sendo anemia microcítica hipocrômica (15%) a mais frequente. Dos 75% não anémicos, 70% apresentaram anomalias nas suas células vermelhas (52% microcitose/hipocromia e 18% normocitose/hipocromia). Entre as crianças com anemia, 91% encontravam-se simultaneamente infetadas por parasitas, principalmente E. nana e G. lamblia. Os resultados confirmam que a situação parasitária e anemia são preocupantes, demonstrando urgente necessidade de políticas sanitárias concretas que visem melhorar os hábitos higiénicos e alimentares, assim como, a desparasitação das crianças, de forma a diminuir a manutenção e proliferação de protozoários e a prevalência de anemia.


Palavras-chave


Anemia, Protozoários gastrointestinais, Crianças

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Biosaúde
E-ISSN: 2525-555X
Email: biosaude@uel.br