Aplicações da biodiversidade bacteriana do solo para a sustentabilidade da agricultura

André Luiz Martinez de Oliveira, Karita dos Reis Costa, Danielle Cristina Ferreira, Karina Maria Lima Milani, Odair José Andrade Pais dos Santos, Mayara Barbosa Silva, Mónica Yorlady Alzate Zuluaga

Resumo


O agronegócio brasileiro possui grande competitividade internacional, principalmente pelos grandes esforços historicamente dispendidos pelos institutos públicos de pesquisa e Universidades. No entanto, muito dos avanços obtidos pelo agronegócio brasileiro é decorrente do uso em larga escala de fertilizantes e agroquímicos, que por sua vez têm que ser importados em grandes quantidades para suprir a demanda dos agricultores brasileiros. Neste sentido, a segurança e a sustentabilidade do agronegócio brasileiro está ameaçada pela susceptibilidade destes insumos aos preços do mercado internacional, além de estar fundamentado na confiança de entrega destes insumos pelos fornecedores. Em adição, a sociedade global apresenta uma nova apreensão quanto à necessidade de alcançar produtividades mais elevadas e de uma maneira mais sustentável, para prover a população crescente com alimentos e energia. As relações naturais existentes entre as plantas e a microbiota do solo estão no cerne desta questão, uma vez que a quantidade de informações científicas disponibilizadas pela literatura mundial dando suporte ao potencial real de aplicação destas associações em benefício da produção de alimentos e energia é crescente. A substituição total do uso de fertilizantes nitrogenados pela fixação biológica de nitrogênio realizada pelos rizóbios, nos cultivos de soja realizados no Brasil, corrobora a eficiência destas associações e imprimem a necessidade de expandir os mecanismos relacionados com o suprimento de nutrientes para diferentes culturas não-leguminosas. Para o alcance destes objetivos, são necessários ainda muitos esforços de pesquisa para um melhor entendimento dos mecanismos que controlam estas interações naturais entre plantas e a microbiota associativa, como também para o desenvolvimento de formulações de biofertilizantes que apresentem uma elevada eficiência sob uma grande variedade de condições edafoclimáticas, como as que ocorrem no Brasil. Algumas abordagens biotecnológicas dirigidas para o alcance destes objetivos são revisadas e discutidas ao longo desta revisão.


Palavras-chave


Biofertilizante; bactérias promotoras do crescimento vegetal; nutrição vegetal; inoculação de plantas

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2316-5200.2014v3n1p56

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


BBR - Biochemistry and Biotecnology Reports
Email: bbr@uel.br
E-ISSN:  2316-5200