A Imprensa libertária: jornalismo operário e resistência anarquista na primeira década do século XX

Carlos Marques

Resumo


Os líderes do movimento operário brasileiro, nos primeiros anos do século XX, se esforçaram para manter uma unidade entre a classe operária brasileira, a fim de conseguir melhorias nas condições de trabalho e de vida dos operários, utilizando diversos mecanismos para organizar os operários, seja por meio de associações sindicais, ou então, da imprensa operária, que em muitos casos foi mais atuante que o próprio sindicato. Os anarquistas, sobretudo aqueles que seguiram uma orientação sindicalista revolucionária, utilizaram de forma considerável o jornal operário, com textos e imagens alusivos aos ideais anarquistas, de libertação da classe operária e de uma moral que se definia como não contaminada pelos dogmas da igreja e do patrão burguês. Sendo assim, o trabalho tem por objetivo analisar as características editoriais desta imprensa que se constituiu no início da Primeira República, e que propiciou uma tentativa de organização da classe trabalhadora brasileira, bem como os ideais da corrente que predominaram no movimento operário da Primeira República.


Palavras-chave


Sindicalismo Revolucionário, Anarquismo, Imprensa.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2012v5n10p855



Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br