Dom Samuel Ruiz García em Chiapas: do anticomunismo à Teologia Indígena (1960-1968)

Igor Luis Andreo

Resumo


Este artigo parte do objetivo de apresentar o papel de conscientização étnico-política desempenhado, no período que vai de 1968 a 1974, pela Teologia da Libertação entre comunidades indígenas do estado de Chiapas (México), concentrando-se na tentativa de compreensão das especificidades político-teológicas assumidas pela diocese localizada na cidade de San Cristóbal de las Casas sob o bispado de Samuel Ruiz García – que se iniciou em 1960. Para realizar tal tarefa procurou-se acompanhar aspectos do processo de transformações do pensamento sócio-teológico de Samuel Ruiz e também das transformações pelas quais a Igreja católica passou no período – enfocando os setores com os quais Samuel Ruiz manteve relações mais estreitas – com intuito de compreender como o entrelaçamento entre diversos fatores resultou nas opções adotadas pelo bispo de San Cristóbal.


Palavras-chave


Samuel Ruiz García; Anticomunismo; Indigenismo; Teologia da Libertação; Teologia Indígena. Keywords: Samuel Ruiz García; Anticommunism; Indigenism; Liberation Theology; Native Theology.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2011v4n7p383



Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

CNPQ PPG-HS DORA OJS