O discurso histórico presente no livro didático: uma abordagem ideológica e historiográfica

Natalia Aparecida Tiezzi Martins dos Santos, Dolores Pereira Ribeiro Coutinho

Resumo


Esta pesquisa teve como objetivo tratar o discurso histórico presente em livros didáticos de História demonstrando os conteúdos reais das mensagens ideológicas que são veiculadas pelos mesmos. Para tal intento pretendeu-se buscar meios de explicar como tais discursos, construídos ideologicamente, se materializam no meio social, por meio da linguagem e se relacionam à classe social do sujeito proferidor. A pesquisa foi elaborada a partir da análise do livro didático Nova História Crítica de Mario Schimidt e da leitura de teóricos com Bakhtin, Bloch, Hobsbawm e Chartier, entre outros. Em nossa reflexão, atentamos para o fato de que criticar a forma como são produzidos os livros didáticos, sua composição e distribuição, tem grande relevância, contudo, há que se pensar e criticar a posição dos professores que não refletem sua prática docente e que ao agirem dessa forma colaboram com a disseminação das mais torpes “visões sociais de mundo”, inclusive aquelas presentes nos livros didáticos, não só da disciplina de história ensinada nas escolas, mas, também, de outras. Nesse sentido, a escola estaria agindo como um aparelho ideológico do Estado, que por meio de vários elementos, dentre eles, o livro didático, assegura a submissão à ideologia dominante ou domínio de sua prática.

 

 


Palavras-chave


História; Ensino de História; Historiografia; Livro Didático; Ideologia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2010v3n6p837



Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

CNPQ PPG-HS DORA OJS