Paideia Medieval e Mythopoeia: Filosofia e Literatura em Tolkien.

Diego Genu Klautau

Resumo


O tema deste artigo concentra-se nas relações entre filosofia e literatura no ensaio On Fairy-stories do escritor inglês J.R.R. Tolkien (1892-1973). Apresentado como conferência em 1939 e publicado em 1947, o texto mostra a concepção do autor sobre o gênero literário conhecido como fairy-stories, as estórias de fadas, e buscamos considerar as possíveis mediações e referências filosóficas e teológicas em sua investigação. Os objetivos do artigo são: 1) evidenciar a teoria literária proposta por Tolkien como parte da tradição filosófica do realismo medieval, com correspondências conceituais em Platão, Aristóteles, Agostinho e Tomás de Aquino; e 2) demostrar uma contribuição original de Tolkien na valorização da imaginação e da fantasia como forma da contemplação como finalidade do esforço educativo, denominada paideia, dessa tradição filosófica. A metodologia utilizada é de revisão bibliográfica comparativa entre os autores, usando tanto o ensaio citado quanto as cartas pessoais de J.R.R. Tolkien, além das obras dos filósofos em questão e seus comentadores contemporâneos. A conclusão afirma a viabilidade dessa relação entre a paideia e a mythopoeia concebida por Tolkien como uma via contemplativa que valoriza o artesanato de mitos como meio de admiração pela realidade na perspectiva metafísica. 


Palavras-chave


Filosofia, História, Literatura, J.R.R. Tolkien, Paideia.

Texto completo:

PDF

Referências


AGOSTINHO, Santo, Bispo de Hipona. A trindade. Tradução de Frei Augustino Belmonte. São Paulo: Paulus, 2005.

ANDERSON, Douglas A.; FLIEGER, Verlyn (ed.). Tolkien on fairy-stories. London: HarperCollins, 2014.

ANTISERI, Dario; REALE, Giovanni. História da filosofia: patrística e escolástica. Tradução Ivo Storniolo. São Paulo: Paulus, 2003.

ARISTÓTELES. Poética. Tradução, glossário em grego e notas de Eudoro de Sousa. Lisboa: Imprensa Nacional: Casa da Moeda, 1986.

ARISTÓTELES. De anima. Tradução e notas de Maria Cecília Gomes dos Reis. São Paulo: Editora 34, 2006.

ARISTÓTELES. Metafísica. Tradução e notas de Edison Bini. São Paulo: Edipro, 2012.

ARISTÓTELES. Poética. Tradução e notas de Paulo Pinheiro. São Paulo: Editora 34, 2015. Edição bilíngue grego-português.

ARISTÓTELES. Órganon. Tradução e notas de Edison Bini. São Paulo: Edipro, 2016.

BRAGUE, Rémi. Âncoras no céu: a infraestrutura metafísica. Tradução Nicolás Campanário. São Paulo: Edições Loyola, 2013.

CARPENTER, Humphrey. As cartas de J. R. R. Tolkien. Tradução de Gabriel Oliva Brum. Curitiba: Arte e Letra, 2006.

CARPENTER, Humphrey. J. R. R. Tolkien: uma biografia. Tradução de Ronald Kyrmse. Rio de Janeiro: HarperCollins, 2018.

CASTRO, Susana de. Paidéia e ética em Aristóteles. In: CARVALHO, João B.; CASTRO, Susana de. Educação, ética e tragédia: ensaios sobre a filosofia de Aristóteles. Rio de Janeiro: Nau, 2009. p. 81-94.

DAWSON, Christopher. Progresso e religião. Tradução de Fábio Faria. São Paulo: É Realizações, 2012.

DURIEZ, Colin. J. R. R. Tolkien e C. S. Lewis: o dom da amizade. Tradução de Ronald Kyrmse. Rio de Janeiro: HarperCollins, 2018.

FLIEGER, Verlyn. Splintered light: logos and language in Tolkien’s world. Kent, OH: The Kent State University Press, 2002.

FLIEGER, Verlyn. There would always be a fairy-tale. In: CHANCE, Jane (org.). Tolkien the medievalist. London: Routledge, 2003. p. 26-35.

GILSON, Ettiene. Introdução às artes do belo: o que é filosofar sobre a arte?. Tradução de Érico Nogueira. São Paulo: É Realizações, 2010.

HAMMOND, Wayne G.; SCULL, Christina. The J. R. R. Tolkien companion and guide: Chronology. London: HarperCollins, 2006.

JAEGER, Werner. Cristianismo primitivo y paideia griega. Tradução de Elsa Cecília Frost. México: Fondo de Cultura Económica, 1965.

JAEGER, Werner. Paideia: a formação do homem grego. Tradução de Arthur M. Parreira. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

LOPES, Reinaldo José. A árvore das estórias: uma proposta de tradução para Tree and Leaf, de J. R. R. Tolkien. 2006. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos e Literários em Inglês) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

MCINTOSH, Jonathan. The flame imperishable: Tolkien, St. Thomas and the metaphysics of Faërie. Kettering, OH: Angelico Press, 2017.

MILBANK, Alison. Tolkien and chesterton as theologians. New York: T&T Clark, 2007.

NICOLAS, Marie-Joseph. O vocabulário da suma teológica. In: TOMÁS DE AQUINO. Suma teológica. São Paulo: Loyola, 2001. p. 69-102.

PIEPER, Josef. O que é filosofar?. Tradução de Francisco de Ambrosis Pinheiro Machado. São Paulo: Edições Loyola, 2007.

PLATÃO. Fedro. Tradução de Carlos Alberto Nunes. Belém: Editora Universitária UFPA, 2011. Edição bilíngue grego-português.

PLATÃO. A república. Tradução de Carlos Alberto Nunes. Belém: Editora Universitária UFPA, 2016. Edição bilíngue grego-português.

REALE, Giovanni. O saber dos antigos: terapia para os tempos atuas. Tradução Silvana Cobucci Leite. São Paulo: Edições Loyola, 2014.

RICOEUR, Paul. A metáfora viva. Tradução de Dion Davi Macedo. São Paulo: Loyola, 2005.

SHIPPEY, Tom. The road to middle-earth: how J. R. R. Tolkien created a new mythology. London: HarperCollins, 1992.

TESTI, Claudio A. Pagan saints in middle-earth. Zurich: Walking Tree Publishers, 2018.

TOMÁS DE AQUINO, Santo. Suma teológica. Coordenação da tradução de Carlos-Josaphat Pinto de Oliveira. São Paulo: Loyola, 2001. Edição bilíngue latim-português.

TOLKIEN, John Ronald Reuel. On fairy-stories. In: ANDERSON, Douglas A.;

FLIEGER, Verlyn (ed.). Tolkien on fairy-stories. London: HarperCollins, 2014. p. 27-84.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2020v13n26p470

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

PPG-HSCNPQRevista da ABPN foi a indexada a ERIHPLUS-European REference Index for the  Humanites and Social...Indexadores
Directory of Open Access Journals – DOAJDORA