Os Annales e a interdisciplinaridade: um balanço da historiografia polemista brasileira

Barthon Favatto Suzano Junior

Resumo


No século XX, algumas poucas correntes ou escolas historiográficas foram tão longe e bem-sucedidas na tentativa de inscrever o diálogo com outras disciplinas como palavra de ordem das práticas e dos saberes historiográficos como a revista e a corrente inauguradas por Marc Bloch e Lucien Febvre, em 1929: os Annales. Nessas páginas, busca-se por intermédio da análise comparativa o entendimento de como a chamada historiografia polemista brasileira apresenta, compreende e aufere tratamento à relação entre os Annales das duas primeiras gerações e a interdisciplinaridade. A abordagem se concentra na releitura crítica de duas obras fundamentais e de largo alcance produzidas e publicadas no Brasil: “Escola dos Annales: a inovação em História” (Paz & Terra, 2000), de autoria de José Carlos Reis; e, “Teoria da História: a Escola dos Annales e a Nova História” (VOZES, 2012), volume V, que integra a coleção “Teoria da História”, sob assinatura do historiador José D’Assunção Barros. O artigo também busca problematizá-las pela ótica da tensão entre o caráter “federalista” da História preconizada pelos Annales e o fenômeno de “tradição-ruptura”.

Palavras-chave


Annales; Interdisciplinaridade; Historiografia polemista; Teoria; Debates historiográficos

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIRRE ROJAS, Carlos Antonio. Braudel: o mundo e o Brasil. Tradução de Sandra Trabucco Valenzuela. São Paulo: Cortez, 2003.

AGUIRRE ROJAS. Uma história dos Annales (1921-2001). Tradução de Jurandir Malerba. Maringá: Eduem, 2004.

AGUIRRE ROJAS, Carlos Antonio. La historiografía en el siglo XX: historia e historiadores entre 1848 y ¿2025?. Bogotá: Ediciones desde Abajo, 2010.

ARRAIS, Cristiano. Uma história da historiografia polemista: José Carlos Reis. Resenha: REIS, José Carlos. Teoria e história: tempo histórico, história do pensamento ocidental e pensamento brasileiro. Rio de Janeiro: FGV, 2012, 272 páginas. História da Historiografia: International Journal of Theory and History of Historiography, Ouro Preto, MG, n. 14, p. 170 – 175, abr. 2014.

BARROS, José D’ Assunção. Teoria da história: a escola dos Annales e a Nova História. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012. v. 5.

BARROS, José D’ Assunção. História, espaço, geografia: diálogos interdisciplinares. Petrópolis, RJ: Vozes, 2017.

BLOCH, Marc. Introducción a la historia. Breviarios del fondo de cultura económica, 64. Tradução de Pablo González Casanova e Max Aub. 4. ed. México, DF.: FCE, 2000.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Tradução de Fernando Tomaz. Rio de Janeiro: Bertrand, 1989.

BRAUDEL, Fernand. Escritos sobre historia. Tradução de Angelina Martin del Campo. México, DF.: Fondo de Cultura Económica, 1991.

BURKE, Peter. A Escola dos Annales (1929-1989): a revolução francesa da historiografia. Tradução de Nilo Odalia. São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1997.

CARDOSO JUNIOR, Hélio R. Tramas de Clio: convivência entre filosofia e história. Curitiba: Aos Quatro Ventos, 2001.

DOSSE, François. A História em Migalhas: dos Annales à nova história. Tradução de Dulce da Silva Ramos. São Paulo: Ensaio; Campinas, SP: Editora da Universidade Estadual de Campinas, 1992.

JAPIASSU, Hilton. Interdisciplinaridade e a patologia do saber. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

POMIAN, Krzystof. Sobre la historia. Tradução de Magalí Martínez Solimán. Madrid: Ediciones Catedra, 2007. (Serie Catedra).

REIS, José Carlos. Escola dos Annales: a inovação em História. 2. ed. São Paulo: Paz & Terra, 2000.

WALLERSTEIN, Immanuel. Para abrir as ciências sociais. São Paulo: Cortez, 1996.

WATSON, Peter. Convergencias: el orden subyacente en el corazón de la ciencia. Tradução de Joan Lluís Riera. México, DF.: Paidós, 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2019v12n23p773

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

PPG-HSCNPQRevista da ABPN foi a indexada a ERIHPLUS-European REference Index for the  Humanites and Social...Indexadores
Directory of Open Access Journals – DOAJDORA