Rompendo paradigmas através da luta: a greve das/os tecelãs/ões em setembro de 1919 (Salvador-Bahia)

Vanessa Cristina Santos Matos

Resumo


O presente artigo tem por finalidade analisar o movimento de greve das/os tecelãs/ões (a partir de um dado contexto), as suas origens, ações e desdobramentos, questionamentos ao sistema interno das fábricas (os regulamentos), as relações hierárquicas de poder e as lutas pela garantia do direito de associação, que resulta na paralisação de todas as atividades do ramo têxtil. A atitude em greve, as mobilizações e passeatas nos permitem refletir sobre o caráter ideológico, classista e político das ações femininas: dada as práticas radicalizadas de enfrentamento ao autoritarismo e as ameaças patronais (repressão policial, coação dos órgãos de imprensa). O movimento foi marcado por uma forte resistência, apoio coletivo e a formação de uma rede de solidariedade.

 

 

 

 

 


Palavras-chave


Gênero; Classe; Greve; Tecelãs; Salvador; Bahia; Brasil

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2010v3n6p1025



Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

PPG-HSCNPQRevista da ABPN foi a indexada a ERIHPLUS-European REference Index for the  Humanites and Social...Indexadores
Directory of Open Access Journals – DOAJDORA