Usos e leituras da obra de um Barão: percepções sobre Motins Políticos nos séculos XIX e XX

Luciano Demetrius Barbosa Lima

Resumo


Este artigo irá analisar o processo de recepção do livro Motins Políticos ou história dos principais acontecimentos políticos na Província do Pará desde o ano de 1821 até 1835, do historiador Domingos Antônio Raiol. Sua narrativa, voltada para a descrição dos conflitos político-sociais no Pará, entre as décadas de 1820 e 1830, se transformou pela sua grandiosidade e riqueza documental, na principal fonte de pesquisas sobre o passado amazônico no primeiro reinado e Regência, e também recebeu inúmeras críticas e considerações provenientes da intelectualidade contemporânea e posterior, que no decorrer dos séculos XIX e XX, observou os escritos desse autor através de análises, marcadas pelos valores políticos e ideológicos de cada época.


Palavras-chave


Brasil; recepção; intelectualidade; política, historiografia; <i>Motins Políticos</i>; Domingos Antônio Raiol (barão do Guajará)

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2010v3n5p589



Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

CNPQ PPG-HS DORA OJS