As Leguminosas no Portugal Moderno: uma presença constante e discreta

Isabel Drumond Braga

Resumo


Perante a impossibilidade de se conhecer o consumo per capita das diferentes leguminosas na Época Moderna, restam-nos fontes – livros de culinária, informações sobre dietas de estudantes, de religiosos e de presos, provérbios, relatos de viajantes estrangeiros, e outras – que permitem ter uma perceção qualitativa do uso das mesmas. A análise destas fontes diversas torna clara a maneira como foram entendidos estes alimentos, igualmente do ponto de vista dos consumos não prestigiantes, demonstrando o fraco valor simbólico da sua presença à mesa. 


Palavras-chave


leguminosas, portugal moderno, cultura material, alimentação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2017v10n20p592

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

CNPQ PPG-HS DORA OJS