Política migratória brasileira e a construção de um perfil de migrante desejado: lugar de memória e impasses

Samira Moratti Frazão

Resumo


A proposta deste artigo foi refletir sobre o lugar de memória ocupado pela política migratória do Brasil, e seus reflexos nos discursos midiáticos, bem como na história do tempo presente. Para tanto, foram contemplados estudos sobre a legislação brasileira que vigorou durante o final do século XIX, e as transformações ocorridas até os dias atuais, cujo foco central são os fluxos migratórios internacionais. Também foram selecionados trechos de reportagens sobre grupos migrantes no passado e presente, cruzando a crítica dos decretos e leis examinadas com os discursos midiáticos. Para tanto, foi realizada uma análise comparativa, a fim de verificar pontos consonantes e dissonantes na legislação do passado e o que ainda emerge no presente, seja através do instrumento legal em vigor, e/ou das narrativas midiáticas.


Palavras-chave


História do Tempo Presente; Fluxos migratórios contemporâneos; Política migratória brasileira; Lugar de memória

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2017v10n20p1103

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

CNPQ PPG-HS DORA OJS