Uma missiva contra o peronismo tupiniquim - Carlos Lacerda, Tribuna da Imprensa e a carta Brandi (1955)

Rodolpho Gauthier Cardoso dos Santos

Resumo


O artigo analisa um episódio da história política brasileira conhecido como carta Brandi, cuja polêmica se iniciou dias antes das eleições presidenciais de 1955. A principal fonte histórica do trabalho é o diário carioca Tribuna da Imprensa, de propriedade de Carlos Lacerda, então deputado federal pela UDN (União Democrática Nacional). Em setembro daquele ano, o jornal publicou com grande destaque uma carta atribuída ao deputado peronista argentino Antônio Brandi. Ela teria sido enviada a João Goulart, então presidente do PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) e candidato à vice-presidência do país na chapa de Juscelino Kubitschek. O controverso conteúdo da missiva, que tratava explicitamente da formação de “brigadas de choque operárias” e da compra de mercadorias na Fábrica Militar de Córdoba, tumultuou o processo eleitoral. Políticos e jornais conservadores alegaram que a eleição do líder trabalhista levaria o país a uma ditadura com apoio argentino. Analisa-se aqui a atuação de Tribuna da Imprensa e de seu proprietário nesse momento político convulsionado, marcado pelo forte imaginário antiperonista.


Palavras-chave


política; imprensa; conservadorismo; antiperonismo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2017v10n19p137

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

CNPQ PPG-HS DORA OJS