Um “sistema telefônico” aplicado à composição teatral: Dramaturgia e práticas teatrais no Rio de Janeiro da segunda metade do século XIX

Silvia Cristina Martins de Souza

Resumo


Na segunda metade do século XIX, o Rio de Janeiro assistiu a mudanças significativas no seu cenário cultural, no qual foram emergindo novas práticas em termos de lazer e de mercado. Neste artigo analisa-se uma delas: os diálogos estabelecidos entre os títulos de peças teatrais que se respondiam ou se parodiavam. Tais práticas criaram uma espécie de “sistema telefônico” baseado numa relação estreita entre palavra, intérprete, produtor e receptor, indo ao encontro das expectativas e interesses das plateias cada vez mais heterogêneas que assistiam às representações teatrais.

Palavras-chave: história, práticas teatrais, Rio de Janeiro; século XIX.


Palavras-chave


história, práticas teatrais, Rio de Janeiro; século XIX.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2017v10n19p41

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

CNPQ PPG-HS DORA OJS