Descaso com a Reforma Agrária e Repressão Contra os Movimentos Sociais: representações do MST sobre Collor (1990- 1992)

Fabiano Coelho

Resumo


O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), ao longo de suas três décadas de existência se constituiu como um dos movimentos sociais mais expressivos da história do Brasil, tanto por sua longevidade, quanto pelo alcance de suas mobilizações e atuação no cenário político brasileiro. Por suas concepções e posições políticas, o Movimento sempre se declarou oposição aos presidentes brasileiros, exceto, em relação ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Nesse sentido, o artigo analisa as representações do MST sobre o presidente Fernando Collor de Mello, por meio do seu periódico, o Jornal Sem Terra, no período em que ocupou a presidência da República (1990-1992). Por uma escolha metodológica as análises concentram-se nos editoriais do periódico, por serem espaços exclusivos da Direção Nacional, que o utiliza para falar em nome do Movimento. A ideia de representação, a partir das contribuições do historiador Roger Chartier, foi significativa para as reflexões do artigo. Ao longo do texto, evidencia-se que Collor foi representado como inimigo dos trabalhadores e da reforma agrária, bem como um presidente autoritário.

Palavras-chave


MST; Collor; Jornal Sem Terra; Representações; Brasil

Texto completo:

PDF

Referências


ANDERSON, Perry. Balanço do neoliberalismo. In: SADER, Emir; GENTILI, Pablo (Org.). Pósneoliberalismo: as políticas sociais e o Estado democrático. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995. p. 9-23.

BEZERRA, Antonio Alves. O Jornal dos Trabalhadores Rurais Sem Terra e seus Temas: 1981-2001. 2011. 312 f. Tese (Doutorado em História) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

BORGES, Maria C. De pobres da Terra ao Movimento Sem Terra: práticas e representações camponesas do Movimento Sem Terra no Pontal do Paranapanema – SP. 2004. 391f. Tese (Doutorado em História) - Faculdades de Letras e Ciências Humanas. Universidade Estadual Paulista, Assis.

BOURDIEU, Pierre. O Poder Simbólico. 9. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006.

BURKE, Peter. Testemunha Ocular: história e imagens. Bauru: Edusc, 2004.

CAPELATO, Maria Helena. Imprensa e História do Brasil. São Paulo: Contexto/EDUSP, 1988.

CAPELATO, Maria Helena; PRADO, Maria Lígia. O Bravo Matutino: imprensa e ideologia no jornal O Estado de São Paulo. São Paulo: Alfa-Omega, 1980.

CARTER, Miguel (Org.). Combatendo a Desigualdade Social: o MST e a reforma agrária no Brasil. São Paulo: Editora UNESP, 2010.

CHARTIER, Roger. A História Cultural: entre práticas e representações. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1990.

CHARTIER, Roger. A Beira da Falésia: a história entre incertezas e inquietudes. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 2002.

CIAVATTA, Maria. O mundo do trabalho em imagens: a fotografia como fonte histórica (Rio de Janeiro, 1900 - 1930). Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

COELHO, Fabiano. Entre o bem e o mal: representações do MST sobre os presidentes FHC e Lula (1995-2010). 2014. 440 f. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, 2014.

COLETTI, Claudinei. A Trajetória Política do MST: da crise da ditadura ao período neoliberal. 2005. 297 p. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – UNICAMP, Campinas, 2005.

COMISSÃO PASTORAL DA TERRA. Conflitos no campo – Brasil. Goiânia, 1991.

CORAZZA, Gilberto. O MST e um Projeto Popular para o Brasil. 2003. 207 f. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões/Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Santo Ângelo/RS.

COSTA, Tarcísio. Os Anos Noventa: o acaso do político e a sacralização do mercado. In: MOTA, Carlos Guilherme (Org.). Viagem Incompleta: a experiência brasileira. São Paulo: Editora SENAC, 2000. p. 247-282.

FAUSTO, Boris. História do Brasil. 14. ed. São Paulo: Edusp, 2012.

FEIX, Plínio José. O Espaço da Democracia no Projeto Político dos Dirigentes do MST. 2010. 429 f. Tese (Doutorado em Ciência Política). Universidade Estadual de Campinas – Unicamp, Campinas.

FELICIANO, Carlos Alberto. Movimento Camponês Rebelde: a reforma agrária no Brasil. São Paulo: Contexto, 2006.

FERNANDES, Bernardo Mançano. A Formação do MST no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2000.

FERNANDES, Bernardo Mançano. Gênese e Desenvolvimento do MST. São Paulo: Editora Perez, 1998. (Caderno de Formação nº 30).

FERNANDES, Bernardo Mançano. O MST e as Reformas Agrárias do Brasil. OSAL: Observatorio Social de America Latina, Año 9, n. 24, p. 73-85, oct. 2008.

FERNANDES, Bernardo Mançano. Formação e Territorialização do MST no Brasil. In: CARTER, Miguel (Org.). Combatendo a Desigualdade Social: o MST e a reforma agrária no Brasil. São Paulo: Editora UNESP, 2010. p. 161-197.

FERNANDES, Bernardo Mançano. O MST mudando a questão agrária. In: D’INCAO, Maria Angela (Org.). O Brasil Não é Mais Aquele... Mudanças sociais após a redemocratização. São Paulo: Cortez Editora, 2001. p. 237-245.

FERNANDES, Bernardo M.; STEDILE, João P. Brava Gente: a trajetória do MST e a luta pela terra no Brasil. 3ª Ed. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2005.

FERREIRA, Jorge; REIS, Daniel Arão (Org.). Revolução e Democracia (1964...). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

HOLANDA, Francisco Uribam X. de. Do liberalismo ao Neoliberalismo: o itinerário de uma cosmovisão impenitente. 3. ed. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2004.

KOSSOY, Boris. Fotografia & História. 2ª Edição Revista. São Paulo: Ateliê Editorial, 2001.

KUCINSKI, Bernardo. Jornalistas e Revolucionários. São Paulo: Editora Página Aberta Ltda,1991.

LERRER, Débora F. Trajetórias de Militantes Sulistas: nacionalização e modernidade do MST. 2008. 197 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

LUCA, Tania Regina de. A Revista do Brasil: um diagnóstico para a (N)ação. São Paulo: Editora da UNESP, 1999.

LUCA, Tania Regina de. História dos, nos e por meio dos periódicos. In: PINSKY, Carla B. (Org.). Fontes Históricas. São Paulo: Contexto, 2005.

MANGUEL, Alberto. Lendo Imagens. Uma história de amor e ódio. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

MARTINS, Ana Luiza. Da fantasia à História: folheando páginas revisteiras. História. São Paulo, v. 22, n. 1, p. 59-79, 2003.

MARTINS, Ana Luiza. Revistas em Revista: imprensa e práticas culturais em tempos de República. São Paulo (1890-1922). São Paulo: Edusp, 2001.

MARTINS, Ana Luiza; LUCA, Tania Regina de (Org.). História da Imprensa no Brasil. São Paulo: Contexto, 2008.

MARTINS, Ana Luiza; LUCA, Tania Regina de. Imprensa e Cidade. São Paulo: Editora UNESP, 2006.

MARTINS, José de Souza. A Política do Brasil: lúmpen e místico. São Paulo: Contexto, 2011.

MARTINS, José de Souza. A Questão Agrária Brasileira e o Papel do MST. In: STÉDILE, João Pedro (Org.). A Reforma Agrária e a Luta do MST. Petrópolis: Vozes, 1997. p. 11-76.

MARTINS, José de Souza. Reforma Agrária: o impossível diálogo sobre a História possível. Tempo Social. Revista de Sociologia da USP, São Paulo, v. 11, n. 2, p. 97-128, fev. 2000.

MAUAD, Ana M. Através da Imagem: Fotografia e História Interfaces. Tempo, Rio de Janeiro, vol. 1, nº. 2, p. 1-15, 1996.

PERLI, Fernando. Sem Terra: de boletim a tabloide. um estudo do Jornal dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. Entre a solidariedade e a representação (1983–1987). 2002. 200 f. Dissertação (Mestrado em História) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Assis, 2002.

PERLI, Fernando. PERLI, Fernando. PERLI, Fernando. A Luta Divulgada: um Movimento em (in) formação – estratégias, representações e política de comunicação do MST (1981-2001). 2007. 333 f. Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual Paulista, UNESP, Assis.

PESAVENTO, Sandra J. História & História Cultural. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

RIBEIRO, Renato Janine. A política como espetáculo. In: DAGNINO, Evelina (Org.). Os Anos 90: política e sociedade no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 2004. p. 31-40.

SENRA, Stella. Mídia, Política e Intimidade: permutas entre a esfera pública e a imagem na era Collor. In: D’INCAO, Maria Angela (Org.). O Brasil Não é Mais Aquele... Mudanças sociais após a redemocratização. São Paulo: Cortez Editora, 2001. p. 41-60.

SILVA, Cristiani B. da. Homens e Mulheres em Movimento - Relações de Gênero e Subjetividades no MST. Florianópolis: Momento Atual, 2004.

SILVA, Émerson N. da. Formação e Ideário do MST. São Leopoldo: Editora Unisinos, 2004.

STEDILE, João Pedro (Org.). A Reforma Agrária e a Luta do MST. Petrópolis: Vozes, 1997.

VEIGA, José Eli da. Reforma Agrária Hoje. In: STEDILE, João Pedro (Org.). A Questão Agrária Hoje. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 1994. p. 298-305.

WOITOWICZ, Karina Janz (Org.). Recortes da Mídia Alternativa: histórias e memórias da comunicação no Brasil. Ponta Grossa: Ed. UEPG, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2017v10n19p311

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

PPG-HSCNPQRevista da ABPN foi a indexada a ERIHPLUS-European REference Index for the  Humanites and Social...Indexadores
Directory of Open Access Journals – DOAJDORA