Pequenos soldados do Fascismo: a educação militar durante o governo de Mussolini

Cristina Souza da Rosa

Resumo


A educação militar foi introduzida na Itália no final do processo de Unificação, quando as autoridades sentiram a necessidade de formar o cidadão-soldado. Neste período, era nas aulas de educação física que os meninos italianos recebiam as primeiras lições militares, pois a atividade física era vista como meio de fortalecimento do corpo e do espírito. No Fascismo, a educação militar encontrou terreno fértil, sendo introduzida aos poucos na vida dos jovens e das crianças. À medida que o governo fascista foi consolidando sua política expansionista, a educação militar foi ganhando mais força no contexto formativo educacional. Desse modo, este artigo tem por objetivo discutir a educação militar e seu papel ao longo do governo fascista.


Palavras-chave


Militarismo, Fascismo, Autoritarismo, Itália; Opera Nazionale Balilla, Gioventù Italiana del Littorio

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2009v2n4p621

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br