"E no final ninguém é vencedor": a mobilização de conhecimento histórico na resolução de situações de conflito. Ideias de jovens portugueses sobre paz e guerra

Claudia Marques Amaral

Resumo


O presente estudo foi desenvolvido no sentido de procurar conhecer as ideias dos jovens portugueses a respeito dos conceitos de paz e de guerra. Apresentam-se as conclusões de um estudo empírico de natureza descritiva, de carácter essencialmente qualitativo, cuja amostra consistiu em 38 jovens, com idades compreendidas entre os 14 e os 17 anos, que se encontravam a frequentar o último ano da escolaridade básica (9.º ano). Através da aplicação de um conjunto de questões abertas pretendeu-se compreender se estes mobilizam conhecimento histórico para encontrar explicações para situações de conflito ou para analisar consequências de uma situação de guerra.

A análise de dados forneceu-nos indicadores que sugerem que estes jovens mobilizam conceitos metahistóricos como causalidade e mudança, quando pensam a ideia de guerra. Outra ideia que emergiu com frequência foi a da necessidade de justificação para o conflito.

 


Palavras-chave


educação histórica; guerra; paz; mudança; causalidade; jovens portugueses.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2009v2n4p969

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br