A nação em jogo: esporte e guerra colonial na Guiné Portuguesa (1961-1974)

Victor Andrade Melo

Resumo


Este artigo tem por objetivo discutir as tensões que cercaram a experiência esportiva na Guiné Portuguesa entre os anos de 1961, início da guerra colonial em Angola, e 1974, data de reconhecimento da independência da província por parte de Portugal. Sugere-se que o estudo permite lançar um olhar sobre os conflitos anticoloniais, bem como sobre os estertores do império português. Para alcance do objetivo foram majoritariamente utilizados periódicos publicados no período em tela, três deles editados por órgãos governamentais – o Boletim Geral do Ultramar, o Boletim Cultural da Guiné Portuguesa e o Notícias da Guiné, e um produzido pela Igreja Católica, o Arauto, que também recebia subsídios estatais. 


Palavras-chave


História da África. História do Esporte. Colonialismo. Guiné. Guerra Colonial.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2016v9n18p407

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

CNPQ PPG-HS DORA OJS