Identidades e relações de poder nos cristianismos originários: as cartas de Cícero e Paulo em perspectiva comparada

André Leonardo Chevitarese, Daniel Brasil Justi

Resumo


O presente ensaio visa discutir o processo de formação de identidades em contexto de cristianismos originários no interior do mundo romano. Para tanto, cumpre perceber de que forma as interações entre agentes históricos e cultura na qual estavam inseridos moldam os resultados e estratégias de processos comunicativos. Neste ensaio, as cartas de Cícero e Paulo são consideradas como potentes instrumentos que revelam relações de poder e construção de identidades em seus respectivos tempos e espaços.

Palavras-chave


Identidades, relações de poder, Paulo, Cícero, cristianismos originários

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2015v8n16p11



Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

CNPQ PPG-HS DORA OJS