Silêncios da Historiografia Brasileira: O Golpe Civil-Militar em Experiências de Pesquisa no Pará

Jaime Cuéllar Velarde, Agenor Sarraf-Pacheco

Resumo


O artigo mapeia escritas da História sobre a Ditadura Civil-Militar no Brasil para mostrar que, apesar das difíceis trajetórias que a nação e seus habitantes trilharam em distintas parte de seu território, a experiência dos longos tempos de regime de exceção na Amazônia ficou quase nas dobras das produções historiográficas nacionais. Objetivando problematizar e ampliar esse enredo, com base em experiência de pesquisa sobre o tema no Pará, o texto apresenta os caminhos teórico-metodológicos da dissertação de mestrado “No Crepúsculo: Memórias Subversivas da Ditadura Civil-Militar na Amazônia Paraense (1964-85), cujo eixo revelador são vivências de sujeitos culturais que utilizaram o teatro, a poesia, a trova, a música, a literatura, o discurso político para, de algum modo, contestar as práticas autoritárias dos militares no poder.

Palavras-chave


Historiografia; Ditadura Civil-Militar; Estudos Culturais; História Oral; Pará.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2015v8n15espp160



Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

CNPQ PPG-HS DORA OJS