Entre a fé e o fruto do conhecimento: o ensino religioso no Colégio Progresso Campineiro, Campinas-SP (1900-1937)

Priscila Kaufmann Corrêa

Resumo


O presente trabalho fornece um panorama da pesquisa de mestrado, que procura compreender o ensino religioso no Colégio Progresso da cidade de Campinas (SP) no período de 1900 a 1937. O ensino religioso se mostra uma particularidade deste colégio, posto que, quando de sua fundação em 1900, pretendia-se oferecer um estabelecimento laico para o sexo feminino. O Colégio Progresso foi fundado pela iniciativa de cinco campineiros influentes na cidade e teria uma proposta diferente das demais escolas femininas, todas fora da cidade e de caráter confessional. O caráter religioso da escola, de cunho católico, ganhou força sob a direção de Dona Emília de Paiva Meira, a segunda diretora da escola, que ocupou o cargo de 1902 a 1937, quando faleceu.

Além de investigar o espírito religioso da diretora, a qual procurava inspirar professoras e alunas com seu exemplo, esta pesquisa procura compreender o ensino religioso como elemento da cultura desta escola (JULIA, 2001), tanto como um corpo disciplinar, quanto como um conjunto de práticas e crenças.

 


Palavras-chave


Educação feminina; Ensino religioso; Colégio Progresso; Cultura escolar; Arquivo escolar; Campinas; Brasil

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2009v2n3p477



Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

CNPQ PPG-HS DORA OJS