Fabricando a “alma da cidade” e a história da nação; embates e instabilidades nos processos de patrimonialização

Daniel Reis

Resumo


Este texto tem por objetivo uma reflexão sobre a patrimonialização de bens culturais no espaço urbano. É sobre a fabricação de um Cine-teatro situado na cidade de Juiz de Fora/MG como patrimônio cultural por meio dos processos de tombamento realizados em âmbito local e nacional. Procura-se por meio deste estudo de caso uma reflexão sobre os discursos, embates, apropriações em torno da categoria patrimônio e, a partir daí, de que maneiras são elaboradas concepções de memória, história, passado e cultura por meio de, nem sempre estáveis, mecanismos de preservação.

Palavras-chave


Patrimônio cultural; Patrimonializçaão; Tombamento; Cidades; Juiz de Fora; Teatro

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2014v7n14p146



Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

CNPQ PPG-HS DORA OJS