A Biblioteca da Real Academia dos Guardas-Marinha: a constituição e organização de um acervo especializado mediada pela formação profissional do oficialato militar-

Carlos André Lopes da Silva

Resumo


Em 1802, era criada uma biblioteca para prover lentes e alunos da Real Academia dos Guardas-Marinha, instituição militar de ensino que formava o oficialato empregado na Marinha portuguesa, de saberes diversos relacionados com a atividade de uma marinha de guerra. Com a vinda daquela Academia junto com a Corte, a Biblioteca dos Guardas-Marinha tornou-se a primeira biblioteca pública a funcionar no Rio de Janeiro. Contudo, é a organização temática estabelecida pelo seu primeiro diretor que demonstra o entrelaçamento entre conteúdos científicos e artes mecânicas na formação profissional do oficialato militar-naval no período joanino.

Palavras-chave


Marinha de Portugal. Biblioteca. Ensino Naval. Academia dos Guardas-Marinha. Ciência Militar.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2014v7n13p113



Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br