A longa Novela do Racismo. Comparando história e literatura no Brasil e na África do Sul

Elaine Pereira Rocha

Resumo


Este trabalho tem como proposta um estudo comparativo entre o racismo no Brasil e na África do Sul durante a primeira metade do século vinte, usando como fonte oito romances escritos e publicados na época. A idéia central é identificar formas de representação das relações raciais nos dois países e como estas se refletem nos romances de dois autores brancos: Alan Paton e Jorge Amado, e dois autores negros: Lima Barreto e Peter Abrahams. São examinadas questões relacionadas à exclusão econômica e social, bem como as ambigüidades e contradições que permeiam a miscigenação nos dois países. Pontos de diferenciação e de semelhança são clarificados quando se associa a literatura à historiografia, tomando as novelas imagens espelhadas do cotidiano e seus conflitos. O estudo discute ainda o uso da literatura como fonte para a história cultural.


Palavras-chave


literatura; história cultural; racismo; miscigenação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2008v1n2p343



Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

CNPQ PPG-HS DORA OJS