Uma só ordem religiosa, duas coroas: os colégios da Companhia de Jesus do Rio de Janeiro e de Córdoba (séculos XVI-XVIII)

Eliane Cristina Deckmann Fleck, Marcia Sueli Amantino

Resumo


Neste artigo, reconstituímos, inicialmente, as origens e as funções desempenhadas por dois colégios da Companhia de Jesus na América: o do Rio de Janeiro e o de Córdoba –, destacando, especialmente, sua importância enquanto centros de formação e de dispersão do projeto missionário por meio dos inventários produzidos nos momentos de expulsão da ordem em 1759 (América portuguesa) e em 1767 (América hispânica). Os acervos de suas bibliotecas e boticas constatam que eram centros de difusão e produção de conhecimentos, assim como, suas fazendas e haciendas demonstram a importância econômica para a sustentação do projeto missionário. A despeito de estes colégios terem sido instalados em regiões sob a administração de soberanos rivais e em conjunturas bastante distintas – separadas por mais de cinquenta anos –, as motivações para sua criação foram as mesmas, assim como as funções que lhes foram atribuídas e que vieram a desempenhar.

Palavras-chave


Companhia de Jesus; colégios; administração de bens; inventários

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2014v7n14p442



Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

CNPQ PPG-HS DORA OJS