As promessas da revista ‘Em Guarda’ para o Brasil no pós-guerra (1939-1945).

Aline Vanessa Locastre

Resumo


Resumo: Quando nos confrontamos com a historiografia sobre a Política da Boa Vizinhança, que marcou as relações entre os Estados Unidos e o restante do continente americano durante a Segunda Guerra Mundial, geralmente nos deparamos com estudos que buscam compreender como este país adentrou as fronteiras culturais de tais nações a fim de estabelecer acordos políticos e econômicos. Neste artigo, buscaremos mostrar ao leitor, como um provável futuro brasileiro era apresentado pela imprensa estadunidense da época, tendo como principal fonte de análise a Revista ‘Em Guarda’ (publicação estadunidense veiculada nas Américas). Por meio dela podemos perceber algumas destas aspirações e projeções de Brasil, que parecia seguir um caminho ‘natural’ para o progresso econômico. Ao mesmo tempo em que se tentava estreitar os laços diplomáticos, não era possível omitir todo um histórico de preconceitos e minimização dos latino-americanos, garantindo ao Brasil posição de inferioridade no discurso da referida publicação.


Palavras-chave


História Política; Segunda Guerra Mundial; Revista Em Guarda; Projeções; Política da Boa Vizinhança.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2015v8n15p488



Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br