Um estudo teórico na perspectiva historiográfica: articulando gênero e classe no processo de produção e reprodução da força de trabalho

Vanessa Cristina Santos Matos

Resumo


O artigo propõe articular categorias essenciais para a construção do conhecimento histórico acerca das movimentações operárias, entendendo gênero como instrumento de análise que nos permite compreender as diferenças socialmente construídas entre os “sexos”, que se refletem na divisão sexual do trabalho e em relações hierárquicas de poder. E classe como produto das vivências e experiências coletivas assentadas nas relações sociais de produção e reprodução.


Palavras-chave


Historia Afroamericana; Movimiento de Derechos Civiles; Segregación; Integración; Igualdad de oportunidades/derechos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2008v1n2p497



Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

CNPQ PPG-HS DORA OJS