A confissão como um dilema: cristãos-novos letrados do Rio de Janeiro - século XVIII

Carlos Eduardo Calaça

Resumo


Oobjetivodeste artigo é oferecer subsídios para a História dos cristãos-novos, nascidos ou residentes no Rio de Janeiro, que freqüentaram a Universidade de Coimbra, entre os anos de 1600 e 1730. As principais fontes documentais utilizadas são os seus processos, quando presos peloTribunaldo Santo Ofício da Inquisição, em Lisboa. As “vozes” que nos chegam através da documentação inquisitorial nos informam o empenho de alguns em produzirem uma retórica diante dos funcionários do Santo Ofício, ao iniciarem confissões. A maior parte destes le-trados, formados em Direito Canônico, ao invés deelaboraremcomplexas discussões teológicas, criaram métodos práticos para solucionar os seus problemas, buscando, assim, dar continuidade às suas vidas, a seus estudos e a reaverem suas liberdades, mesmo que empobrecidos. 


Palavras-chave


Cristãos-novos; Inquisição; Letrados.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2008v1n2p305



Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

CNPQ PPG-HS DORA OJS