“Monumento aos Pracinhas”: narrativa histórica e memorialística sobre a Força Expedicionária Brasileira

Pauline Bitzer Rodrigues

Resumo


Apesar de questionada e esquecida por muito tempo devido à associação da sua imagem à ditadura militar, a memória dos ex-combatentes brasileiros da Segunda Guerra Mundial foi e é muito comemorada por suas comunidades de memória, resultando em grande número de monumentos, em especial o Monumento Nacional aos Mortos da Segunda Guerra Mundial (MNMSGM-RJ), objeto deste trabalho. O presente artigo, produto da pesquisa realizada no programa de especialização em Patrimônio e História da Universidade Estadual de Londrina, visa analisar o conjunto monumental em sua integralidade, ou seja, o monumento físico em conjunto com seu aparato imaterial; o objetivo é perceber que narrativa histórica e memorial o MNMSGM pretendeu e pretende contar, a partir de todos os seus sentidos: material, simbólico e funcional. Ele é tomado, ainda, enquanto representação, produto e produtor de memórias e identidades não homogêneas e em constante transformação, e por isso analisado a partir da dialogia presente-passado-presente na relação entre sociedade e patrimônio.


Palavras-chave


Memória; Narrativa; Monumento Nacional aos Mortos da Segunda Guerra Mundial;

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2013v6n12p551



Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

CNPQ PPG-HS DORA OJS